Blog

Mamãe Maravilha – Ana Paula e seu sonho de ser mamãe!

Categoria: RAPHAELA MANZINI

Meu nome é Ana Paula, tenho 22 anos, e sou mãe do Pablo e do Enzo.

Em 2014 descobri que estava grávida. Sempre sonhei em ser mãe, na época eu tinha apenas 18 anos e muitos me criticavam por eu ainda ser nova, mas eles mal sabiam que esse era o maior sonho da minha vida.

 

 

Na época, eu descobri que tinha Endometriose. Era necessário um tratamento, só que de repente tudo estava bem, mas ainda assim eu não engravidava de jeito nenhum, então meu marido resolveu ir ao médico saber se o problema era com ele, e realmente era.

Neste momento meu chão caiu, meu sonho ficava cada vez mais longe! Eu via famílias passeando, bebês sorrindo e ficava triste por achar que eu não teria essa felicidade. Então em um certo dia resolvi aceitar que tudo seria no tempo de Deus. Passaram 2 meses…. e comecei a sentir fortes enjoos, me sentia muito cansada. Passaram mil coisas na minha cabeça, mais nunca pensei que fosse gravidez, até que uma amiga me incentivou a fazer um teste. No começo eu não queria pois tinha medo: medo de dar negativo e mais uma vez me decepcionar. Mas resolvi comprar. Lembro até hoje a felicidade que eu e meu marido sentimos quando vimos o tão esperado “POSITIVO”.

Minha gravidez foi bem difícil, fui muito julgada pela idade mais nada tirava a minha felicidade, afinal meu sonho estava se realizando. Aproveitei cada segundo. Quando completei 5 meses acordei numa noite de Natal, com fortes dores, dores insuportáveis, meu marido me levou até o pronto socorro e lá eu descobri que tinha pedra na vesícula. Ah…essa pedra me causou tantos problemas, às vezes eu ia parar de novo no pronto socorro.

Sempre sonhei em ter parto normal. Com 36 semanas, fui ao médico e estava tudo perfeitamente bem. Em uma semana voltei, e descobri que eu tinha perdido quase todo líquido amniótico e precisava ser internada às pressas, o meu tão sonhado parto normal não iria acontecer.

Tive medo… medo de perder meu bebê, medo da tão famosa “Raqui”, medo de ter complicações. Mas tudo foi maravilhoso, o Enzo nasceu às 9:25 da manhã, do dia 11 de maio de 2015. Meu sonhou finalmente se realizou.

 

 

Então se passaram 1 ano e 7 meses e eu estava enfrentando muitos problemas, problemas pessoais, e já não sentia mais aquela vontade de viver, cada dia era igual ao outro entediante, tentei uma vez tirar a vida tomando remédios, mais por sorte eram remédios fracos.

Então se passaram 3 meses quando comecei a sentir muito sono, muito sono mesmo, e a sentir enjoos, além de dores abdominais que só aumentavam. Eu trabalhava muito, pegava peso, vivia a vida normalmente. Mas fiquei preocupada e resolvi procurar o médico, pois achava que pudesse ser ovário policístico. O médico fez um ultrassom e então quando olhei na tela da TV, pude ver perfeitamente aquele serzinho perfeito. Na hora fiquei muito nervosa, não foi nada planejado e eu estava no pior momento da minha vida, passei mal no consultório pois não acreditava em tudo aquilo. As dores continuaram e tive que tomar remédio pra segurar o bebe, foi então que tudo passou a melhorar. Eu e meu marido nos unimos pelos nossos filhos e a gravidez foi maravilhosa.

Quando completei 37 semanas fui ao médico, estava tudo ótimo, eu finalmente eu teria o meu tão sonhado parto normal. Mas com 38 semanas, o bebê passou a não ganhar mais peso e sim a perder, fiz exames e descobri que a placenta havia “morrido”, simplesmente parou de funcionar e então mais uma vez, fui internada. Na manhã, do dia 8 de Junho de 2017, às 10:12 da manhã, nasce o Pablo, meu segundo amor.

 

 

Ele foi meu milagre, ele lutou até o último dia de gestação, quando tomei todos aqueles remédios, ele já estava dentro de mim e Deus o protegeu. Mas tive medo, medo de amar mais o Pablo do que ao Enzo, pensava que estava fazendo mal ao Enzo por mudar assim a vidinha dele tão pequenino, pois ele tinha apenas 2 anos e sentia muito ciúme. Mas com o tempo fui entendendo o lado dele e fui amando e dando o carinho que eles precisavam, e hoje eu amo ver os dois se divertindo juntos.

 

 

A maternidade me mudou, me fez crescer, me fez renascer, mudei minhas atitude e hoje sou uma nova mulher. Sou grata por poder ser mãe, por ter gerado 2 vidas e por poder sentir o maior amor do mundo. Cada dia é um aprendizado, não é algo que vem com um manual de instruções, pelo contrário, nós é quem criamos as nossas regras, que aprendemos e erramos mas nunca desistimos de lutar.

Eu amo ser mãe e se possível quero ser mãe mais uma vez. Foi a melhor coisa que já fiz na vida, é a melhor experiência que uma mulher pode ter. A maternidade tem seus dias difíceis, como no dia em que o Pablo pegou pneumonia ou quando o Enzo ficou doente e meu coração chorava por vê-los assim, ou em cada dia de vacina que se pudesse, tomaria todas elas no lugar deles, ah…

Ser mãe também dói, mas dessa dor nasce o mais perfeito amor, e eu amo poder sentir isso: O MAIOR AMOR DO MUNDO, o amor de MÃE!

 

 

Gostou da História da mamãe Ana Paula? Então continue acompanhando outras histórias no nosso Blog, comente o que achou e compartilhe com suas amigas essa experiência tão única de ser mãe.

Ah, e fique por dentro do nosso projeto, que logo teremos vídeos emocionantes!

E se você também quer documentar os momentos da sua família, clique aqui e entre em contato comigo, vamos conversar um pouquinho e contar a sua história de um jeito incrível!

 

TAGS

Comente aqui!

Seu comentário é muito importante para nós. Separador

Olá, podemos conversar?

Vamos marcar uma conversa para que possamos apresentar ainda com mais detalhes o nosso trabalho, será um prazer!